balé, Curiosidades, Sem categoria

Dançar com sapatilha de ponta dói?

ballet

Alunas de balé que iniciarão as atividades nas sapatilhas de ponta estão sempre animadas. Elas assistiam suas bailarinas favoritas ou observavam outras colegas dançando nas pontas e sempre ansiaram por esse dia. Depois de muitas aulas, o seu professor fala que você pode comprar sua sapatilha. Costurar as fitas e elásticos nunca pareceu tão animador. E então, o bendito dia da primeira aula com as pontas inicia, e ao subir pela primeira vez…ai!

Talvez dançar nas pontas não seja tão fácil e delicado como você imaginava. Em vez disso, você se sente desconfortável. Essa sensação é comum para as bailarinas iniciantes nas pontas, mas não deve ser algo desanimador. Esse desconforto de estar em cima dos seus dedos se tornará mais ameno, já que, durante as aulas, você aprenderá a fazer a transição mais fácil e menos dolorosa, através de exercícios de fortalecimento dos pés.

Saber que isso é normal e ocorre a todos pode ser reconfortante. Há também algumas coisas que as bailarinas podem fazer para tornar o seu tempo nas pontas mais confortáveis e por sua vez, mais agradáveis.
A importância em ter fortes músculos abdominais para o trabalho de pontas deve ser salientada. Por ser um núcleo de força, vai ajudar as bailarinas a terem uma colocação apropriada do corpo, enquanto a flexibilidade no tornozelo e do pé deve ser construída antes e durante o treino. Assim a aluna terá uma técnica limpa, além de diminuir a dor.

Outro detalhe crucial é o cuidado com os pés. Já escrevemos artigos com dicas de protetores e, como evitar e cuidar dos calos. As bailarinas também devem arejar suas sapatilhas de ponta entre as aulas. Isso evitará fungos e bactérias, ajudando a diminuir a dor desnecessária.

Dor não é bom! Ela significa que algo está errado e você deve ouvir seu corpo. Durante as aulas, a pressão sobre os dedos dos pés deve ser mínima e não dolorosa, e por um curto período de tempo. Portanto, se o incomodo persistir, converse com seu professor para descobrir o que há de errado. A alegria de flutuar pelo palco com beleza e graça deve superar a “dor” de usar sapatilhas de ponta. Não desista!

Balé mergulho

Deixe uma resposta